quarta-feira, 13 de setembro de 2006

Parece até mentira...


Nos EUA, o uso de medicamentos como entorpecentes já tomou uma dimensão tão grande que o número total de usuários de analgésicos, tranqüilizantes, estimulantes e sedativos para esse fim já ultrapassa 6,3 milhões – mais que o dobro dos consumidores de cocaína do país.

O impacto do abuso desses remédios é sentido nos pronto-socorros. Em 1999, 2 milhões de pessoas foram hospitalizadas e 140 mil morreram devido a efeitos de remédios prescritos por médicos, enquanto o número de mortes causadas por todas as drogas ilegais foi de 5 a 8 mil.

É um paradoxo: ainda há muita dificuldade para usar drogas ilegais como remédios, mas quase nenhuma para usar remédios como drogas.

(Superinteressante - edição 230 - Set/2006)

2 comentários:

Anônimo disse...

Raul, vc. anda inspirado esses dias. O que anda acontecendo para que vc. se volte tanto para questões humanitárias, ou melhor biológicas com vertentes filosóficas, hein?!
Mas devo admitir que suas postagens estão um show, pois têm conseguido combinar: informação e reflexão. Não sei se estou certa, mas quando se entra em um blog chamado " Manual Cerebral", é exatamente isso que o visitante que espera encontrar.
--
Carla.

Sam disse...

Na dúvida, não uso nada...rs