segunda-feira, 30 de junho de 2008

Junho

Junho

Alceu Valença

Eu sei que é junho, o doido e gris seteiro
Com seu capuz escuro e bolorento
As setas que passaram com o vento
Zunindo pela noite, no terreiro
Eu sei que é junho!
Eu sei que é junho, esse relógio lento
Esse punhal de lesma, esse ponteiro,
Esse morcego em volta do candeeiro
E o chumbo de um velho pensamento
Eu sei que é junho, o barro dessas horas
O berro desses céus, ai, de anti-auroras
E essas cisternas, sombra, cinza, sul
E esses aquários fundos, cristalinos
Onde vão se afogar mudos meninos
Entre peixinhos de geléia azul
Eu sei que é junho!

Alceu é um gênio e esta música é linda...
Já passei um inverno no nordeste, aquela chuvinha fina batendo na cara da gente... Por que é que gosto de tudo ao contrário (todo mundo idolatra o sol do nordeste)?
Ré,ré!

5 comentários:

Raul disse...

Alceu é Alceu né cara...

Alves disse...

Pode crer cara.

Alceu é Arnaldo!

Se é que vc me entende!
ré,ré!

Ferdi disse...

Menino, eu tive a oportunidade de tomar chuva no nordeste recentemente. O que eu achei mais impressionante lá é como o clima muda rápido. Em uma hora a gente presencia chuva torrencial, vendaval, sol rachando, chuvinha fina...muito doido!
Mas tô cada vez mais amando tudo o que diz respieot ao nordeste.
Beijos e boa semana p/ os dois!

mariasamara disse...

Eu tb prefiro aqui quando chove, mas na medida certa.

Alceu é o cara mesmo.

Raul disse...

Então Arnaldo é o cara. Certo?

... ah, deixa pra lá... he he