quarta-feira, 20 de junho de 2007

ACONTECIMENTO

O sangue dos bodes e dos touros
seca no Antigo Testamento.
O maná e a vara dentro da urna
de ouro
desaparecem. Na planície
balouça unicamente
o berço
de feno, concha lumiada
pelo clarão do Paráclito
que é justiça e consolo,
com uma cruz dormindo entre cordeiros.

Nova palavra - Amor - é descoberta
nas cinzas de outra igual e já sem música.

Desde então, fere mais a nostalgia
do sempre, em nosso barro.

Carlos Drummond de Andrade

Um comentário:

Sam disse...

O Drumond sabia das coisas!