quinta-feira, 4 de janeiro de 2007


Ontem, mais três militares americanos morreram em confrontos ocorridos em Bagdá e arredores. Com isso, o mês de dezembro configura-se como o mais sangrento de 2006 para os militares dos EUA no Iraque, com 106 mortos. Desde o início da guerra, em março de 2003, o total de militares americanos mortos no país do Golfo Pérsico já alcança 2.993. (29/12/2006)

Ontem, Saddam Hussein foi enforcado por volta das 6 horas em Bagdá. Com isso, mais uma medida tomada pela lei em prol do estabelecimento da justiça foi publicada para o mundo.
Ontem, mais uma vez a palavra morte ecoou no ocidente para nos lembrar que a guerra no oriente até hoje não terminou.

Ontem, a catarse que efetivamente causou alívio ao coração de uns muitos esteve longe de proporcionar a paz a quem demasiadamente necessita.

Ontem, a Organização das Nações Unidas - uma instituição internacional formada por 192 Estados soberanos, fundada após a 2ª Guerra Mundial para manter a paz e a segurança no mundo, fomentar relações cordiais entre as nações, promover progresso social, melhores padrões de vida e direitos humanos – mais uma vez não contribuiu com absolutamente nada para que o terrorismo no mundo matasse menos inocentes.

Hoje amanheceu de novo no Brasil e tudo era verde. Não havia cheiro de fumaça, nem barulho de bombas, nem mísseis cruzando o céu de madrugada, nem crianças mortas ou mulheres chorando. Já haviam desligado a TV. E ninguém mais se lembrava de ontem.

Se o tempo é linear, como pode o ontem nada interferir no hoje?

8 comentários:

Sam disse...

não sei, esse ontem não tá muito longe de nós. Não mesmo!

Paula Ribeiro disse...

aí é que está: quem disse que o tempo é linear?

Libelula da Noite disse...

Olá!

Estou passando para lhe desejar um ótimo final de semana e dizer q espero q vc tenha um ótimo ano! Cheio de realizações, alegria e bons sentimentos!

Seja felizz!!!

Bjo!

ferdi disse...

tô quase me conformando em passar pela vida sem saber...

Alves disse...

Ah... Raul esse negócios de chorar soldados americanos ( os famosos Marines) é foda. Do outro lado já teve e tem muito mais baixas ( crianças, mulheres, homens)as verdadeiras vítimas da guerra. Trocaram seis por meia dúzia no Iraque, cara. Sai um ditador, entra outro comandando suas marionetes lá de "Uóchinton". Além do mais tá todo mundo careca de saber que a ONU desde a sua fundação só serve para resguardar e respaldar os direitos e as matanças promovidas pelo 1º Mundão, na sua busca gananciosa por novos mercados.Esse papo de ONU nunca me enganou... Essa gente comandada pelo Bush é tão tapada que ainda conseguiram fazer um ditador escroque como o Saddam sair como um héroi, para muitos, no final ...
*Ah...E essa história de que "hoje" amanheceu tudo verde e nenhum míssel cruzou nosso céu do Brasil,ou barulho de bomba que não nos atormentou, Raul?
Só se for aqui em Lagoa Santa, e olhe lá...

Raul disse...

Pois bem,

Quanto ao fato de esse ontem realmente estar perto de ser nosso hoje, eu concordo. É bem verdade o verde do amanhecer está ficando vermelho...
Eu só quero que fique claro que eu não quis me colocar como parte do grupo de extremistas que era contra a morte de Saddam. Não quero que me interpretem como um defensor do cara. O que eu quis foi deixar claro que a sentença de morte aplicada nesse caso em especial (assim como em qualquer outro caso) NÃO VAI resolver o problema, pelo contrário: só vai alimentar o ódio e semear mais discórdia entre os povos.

Também concordo que o número de vítimas iraquianas é muito maior, mas é que comecei a escrever o texto me baseando naquele primeiro parágrafo em itálico que foi retirado do site da Folha de São Paulo.

Quanto a ONU, sei que é um órgão totalmente falido, um investimento praticamente nulo, mas até hoje ela é a única organização existente com o propósito oficial de “tentar” manter a paz no planeta. Se ela manipulada pelos EUA eu só tenho um motivo a mais para protestar.

Alves disse...

Isso aí, chuta o balde Rauzito...

kiki disse...

É uma ótima pergunta! =/ To lendo "Exodus", fala sobre a questão da Inglaterra com o mandato sobre a Palestina, mas ñ deixa de ser mto parecido com os EUA com o mandato sobre o Iraque. =(