terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Com o sorriso diz alegrias que as palavras desconhecem. Vai carimbando a vida de momentos que virão a ser lembranças boas, das quais um dia ainda vai rir. Sem perceber recolhe os próprios escombros, refaz o mundo de coisas boas em essência e acalenta o coração exausto de tanto abandono. Apaga o que era resquício de uma ausência permanente e desfaz a trilha de desamor derramado pelo caminho. Não é infeliz ao querer se livrar a qualquer custo daquilo que tanto lhe custou. Sabe que tudo isso é ainda maneira de exercer a perseverança sem que a tristeza a saiba. Quem sabe olhar pra frente não cai e se cair, cai pra cima. Tudo porque o coração quer continuar solto no embalo do próprio descompasso. E nesse carnaval de lágrimas e sangue, seguir dançando.

3 comentários:

Alves disse...

Solta então o coração neste descompasso meu velho!
Vai brincar de ser feliz!!
Ré,ré!!

Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
.Noites que não dormi. disse...

Lindo !

saudades de passar por aqui.
beijos